Sexta, 14 de Junho de 2024
21°

Tempo nublado

Teixeira, PB

Política Bolsonaro negou

Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, fica em silêncio em depoimento sobre fraude em cartões de vacinação

Tenente-coronel foi preso há 15 dias em operação sobre fraude no cartão de vacina para beneficiar Jair Bolsonaro e familiares. Ele controlava o aplicativo do ConecteSus do ex-presidente.

18/05/2023 às 17h39 Atualizada em 18/05/2023 às 17h41
Por: Vitinho Galdino Fonte: G1
Compartilhe:
Tenente-coronel Mauro Cesar Barbosa Cid é ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro | Foto: Redes sociais/Reprodução
Tenente-coronel Mauro Cesar Barbosa Cid é ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro | Foto: Redes sociais/Reprodução

O ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, o tenente-coronel Mauro Cid, ficou em silêncio durante seu depoimento à Polícia Federal nesta quinta-feira (18).

Cid foi chamado pela PF para dar explicações no caso que investiga fraude nos cartões de vacina de Bolsonaro, da filha adolescente e de outras pessoas do entorno do ex-presidente. Cid foi preso em razão dessa investigação há 15 dias.

No depoimento, ele alegou que não teve acesso ao conteúdo integral da investigação. Diante disso, a PF não insistiu em fazer perguntas.

De acordo com as investigações, foi inserida de forma irregular no sistema do Ministério da Saúde a informação falsa de que Bolsonaro, a filha e pessoas próximas tomaram doses de vacina contra a Covid.

O próprio Bolsonaro nega que ele e a filha tenham se vacinado.

Os dados foram inseridos no sistema em dezembro de 2022. Em seguida, a conta de Bolsonaro no aplicativo ConecteSus, do ministério, emitiu o comprovante de vacinação. Depois, o registro falso da vacina foi apagado.

A polícia suspeita de que os dados falsos tenham sido inseridos para beneficiar Bolsonaro e a família no caso de o comprovante de vacina ser exigido no exterior.

Poucos dias depois da emissão do comprovante, o ex-presidente viajou para os Estados Unidos, onde ficou por três meses após o fim do mandato.

A conta do ConecteSus de Bolsonaro era controlada por Mauro Cid, seu ex-ajudante de ordens.

Entre aliados próximos do ex-presidente, o temor é de que Cid busque um acordo de delação premiada para contar o que sabe em troca do relaxamento de eventuais punições. Ele contratou um advogado famoso por fechar esse tipo de acordo.

Depoimento de Bolsonaro

Bolsonaro, que foi alvo de busca e apreensão da PF nessa mesma investigação, prestou depoimento na terça-feira (16).

Bolsonaro disse que nunca determinou a inserção de dados falsos de que estivesse vacinado no ConecteSUS.

Ele ainda declarou que Mauro Cid gerenciava sua conta no ConecteSUS.

G1 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Teixeira, PB Atualizado às 04h06 - Fonte: ClimaTempo
21°
Tempo nublado

Mín. 20° Máx. 33°

Sáb 30°C 19°C
Dom 29°C 18°C
Seg 31°C 17°C
Ter 30°C 19°C
Qua 31°C 20°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias