Terça, 17 de Maio de 2022
31°

Pancada de chuva

Teixeira - PB

Saúde Casos aumentaram

Primeira morte por arboviroses na PB em 2022 é de uma jovem de 15 anos com chikungunya, confirma SES

Vítima era portadora de Lúpus, uma doença inflamatória crônica de origem autoimune. Morte aconteceu no município de Queimadas, no Agreste do estado. Outros 3 casos foram descartados e mais 5 estão em análise.

03/05/2022 às 12h03
Por: Vitinho Galdino Fonte: G1 PB
Compartilhe:
O vírus do chikungunya é transmitido através da picada do mosquito 'Aedes aegypti' — Foto: Getty via BBC
O vírus do chikungunya é transmitido através da picada do mosquito 'Aedes aegypti' — Foto: Getty via BBC

A primeira morte por chikungunya foi confirmada na Paraíba, pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), nesta segunda-feira (2). Trata-se de uma jovem de 15 anos, que estava em investigação pelo órgão desde quando morreu, no dia 8 de março. Outros 3 casos foram descartados e mais 5 estão em análise.

Conforme a SES, a vítima era portadora de Lúpus, uma doença inflamatória crônica de origem autoimune. A morte aconteceu no município de Queimadas, no Agreste do estado.

Até a 16º semana de 2022, a Paraíba registrou 9 óbitos suspeitos de Arboviroses. Destes, 5 estão em investigação, distribuídos em 4 municípios: Patos (1), Mulungu (1), Jericó (2) e Serra Branca (1).

 

Outros 3 óbitos foram considerados como descartados, nos municípios de João Pessoa, Bayeux e Boa Ventura.

 

Casos notificados aumentam 102,51% na Paraíba

 

A Paraíba registrou um aumento de 102,51% de casos prováveis de dengue, chikungunya e zika em um mês, segundo Boletim Epidemiológico (BE) das Arboviroses nº 5, equivalente à Semana Epidemiológica 16, até 30 de abril.

O relatório apresenta, até o momento, 6.773 casos prováveis de dengue, 4.464 chikungunya e 193 de zika, totalizando 11.430.

Foi registrado uma alteração de mais de 3.300 casos de dengue. Os casos prováveis de Chikungunya também apresentaram aumento de mais de 2.400 casos e os casos de Zika também aumentaram em mais de 70 casos.

No primeiro Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) de 2022, para identificar áreas de maior risco, dos 223 municípios, 57 (25,56%) apresentaram índices que demonstram situação de risco para ocorrência do surto, 133 (59,64%) encontram-se em situação de alerta e 33 (14,80%) estão em situação satisfatória.

Nos locais inspecionados neste levantamento, os focos do mosquito foram encontrados nas residências: 43% em tonéis, tambor e caixa d’água no solo; 20% em vasos e garrafas; 13% em caixas d'água elevadas; 11% em calhas e lajes; 7% em pneus; 6% no lixo e materiais descartáveis. E apenas 1% em espécies naturais, como troncos de árvores, ocos de pedras e bromélias.

 

A SES reforça que é fundamental que a população esteja sempre atenta a sua residência, mantendo o cuidado com qualquer meio que acumule água, como pneus e vasos.

Os sintomas mais comuns das arboviroses são:

 

  • Fadiga
  • Dor de cabeça persistente
  • Dores articulares
  • Dor por trás dos olhos
  • Manchas vermelha pelo corpo
  • Febre

 

Em caso de agravamento dos sintomas, a atenção básica de saúde deve ser consultada.

G1 PB

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Teixeira - PB Atualizado às 13h46 - Fonte: ClimaTempo
31°
Pancada de chuva

Mín. 17° Máx. 31°

Qua 29°C 15°C
Qui 27°C 15°C
Sex 28°C 17°C
Sáb 29°C 16°C
Dom 27°C 16°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias