Domingo, 14 de Julho de 2024
17°

Tempo nublado

Teixeira, PB

Polícia Caso de justiça

Caso Ana Sophia: motivação sexual, suspeito morto e corpo não encontrado; desaparecimento de menina completa um ano

Inquérito deve se tornar público, o que de pode ajudar a polícia a encontrar o corpo da menina.

05/07/2024 às 08h40
Por: Vitinho Galdino Fonte: G1 PB
Compartilhe:
Sophia Gomes desapareceu enquanto brincava perto de casa, na PB — Foto: Maria das Graças Gomes/arquivo pessoal
Sophia Gomes desapareceu enquanto brincava perto de casa, na PB — Foto: Maria das Graças Gomes/arquivo pessoal

O desaparecimento da menina Ana Sophia, que sumiu no distrito de Roma, em Bananeiras, no Brejo paraibano, completa um ano nesta quinta-feira (4). A investigação da Polícia Civil apontou que ela foi morta em um crime premeditado, com motivação sexual. E o único suspeito do caso está morto. Com inquérito concluido, o corpo da menina nunca foi encontrado.

Em maio de 2024, o delegado Aldrovilli Grisi, que conduziu as investigações, informou ao g1 e à TV Cabo Branco que o inquérito deve se tornar público, o que pode ajudar a polícia a encontrar o corpo da menina. No entanto, o caso permanece em análise pelo Ministério Público da Paraíba e ainda não há um prazo para a publicização do inquérito.

Ana Sophia, de 8 anos, desapareceu no início da tarde do dia 4 de julho de 2023, após ter saído para brincar. De acordo com o resultado final do inquérito, Tiago Fontes matou Ana Sophia, ocultou o corpo da menina e tirou a própria vida dois meses depois de ter cometido o crime.

“Um crime cometido em um local privado, executado apenas por ele, em que o corpo foi ocultado em local incerto e não sabido. Essa certeza foi dada pelos frutos das investigações empreendidas pela força-tarefa montada no intuito de solucionar esse desaparecimento. São provas testemunhais, provas técnicas periciais, são relatórios de investigação dos agentes da força-tarefa que nos dão a certeza da responsabilidade de concluir esse inquérito da forma como foi apresentado”, afirmou o delegado Aldrovilli Grisi.

Continua após a publicidade

Veja a matéria completa no G1 PB.

G1 PB

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias